Dúvida no protocolo de tratamento do ictio

Discussão em 'Doenças do Aquário' iniciado por Marcelo Cabral, Dezembro 26, 2018.

  1. Marcelo Cabral
    Offline

    Marcelo Cabral Novo Membro

    Pontos de Troféu:
    3
    Boa tarde pessoal
    Li todos os tópicos sobre o protocolo de tratamento do ictio marinho. Vi uns vídeos do Leo Cardoso e do Sérgio da starfish.
    Tive um surto recente de ictio no meu reef.
    Infelizmente perdi animais por ter confiado em uma loja que dizia quarentenar seus animais etc etc etc

    Como praticamente todo aquarista aprendi da pior forma a importância da quarentena.

    Bom, o aquário estava estabilizado há pelo menos 2 anos sem nenhuma perda, parâmetros estáveis e decidi trocar um foxface que estava grandes demais para o sistema.

    Tirei ele e troquei por 3 anthias pequenas mas em 7 dias meu saifin encheu de pontos brancos seguido por um casal de palhaços e um cardinal pijama.
    Com 10 dias as anthias e com 12 dias o cardinal pijama morreu. O saifin e o casal de palhaços ficaram bem ruins mas vivos

    Arrumei um hospital de 45 litros e coloquei um filtro hang on de 500l/h e circulação com uma bomba de 500l/h.
    Iniciei tratamento com cupramine a 0.45, dosando stability, bioptin, usando 2 litros de siporax e umas rochas que estavam no sump do meu aquário principal.

    Estou seguindo o protocolo que o Leo Cardoso fala no vídeo dele há 5 dias e estou ajustando o cupramine de 0.45 para 0.3 e medindo com o teste de cobre da Red Sea. No momento estou acompanhando a amonia com o amonia alert da seachem e fiz uma tpa de 30% com água nova no 4 dia após ver que a amonia subiu um pouco.
    O aquário principal está sem peixes e deve ficar assim por pelo menos 60 dias. O saifin e o casal de palhaços atualmente estão sem sintomas aparentes e voltaram a comer melhor.

    Devo manter eles no cobre por 21 dias e após isso vou lavar o aquário e encher de água doce a 50 graus por 2 horas para matar qualquer coisa mais resistente.

    Usaria 50% da água antiga e completaria com água nova antes de reinserção dos peixes no hospital fazendo tpas de 30% de 5 em 5 dias para retirar o cobre com posterior observação por mais 40 dias dos animais antes de voltar para o principal.

    Minha dúvida é:
    Me falaram que posso fazer as tpas do hospital com a água do aquário principal para ir adaptando os peixes a água do display mas isso não levaria a forma nadante do ictio para o hospital reinfectando os peixes ?

    Devo considerar que o cobre mataria qualquer forma nadante antes de uma reinfeccao?

    Obrigado pela ajuda
  2. Marcos Urbano
    Offline

    Marcos Urbano Novo Membro

    Pontos de Troféu:
    3
    Localização:
    Jundiaí
    Boa noite, Marcelo!

    Uma humilde opinião pessoal de um amigo aquarista que também assistiu esse vídeo do Leo Cardoso: acredito que se você utilizar a água do aquário principal para tpa antes dos 60 (ou 90 dias), e o aquário de quarentena não tiver mais nenhum cobre, pode ocorrer a reinfecção pois a forma nadante ainda pode estar no seu display principal.

    Eu também vou precisar fazer isso, já montei o hospital e meus primeiros 2 peixes Yellow Tang e Desjardini estão com íctio. São pequenos, estão comendo bem, e as pintinhas são bem poucas ainda, surgiram há 6 dias. Estou aguardando somente o cupramine chegar pra começar. Pensei em fazer com hipossalinidade, mas já que vou fazer, farei completo seguindo o protocolo que o Leo Cardoso postou. Só acho que não vou arriscar fazer TPA com água do meu display principal depois desse trabalho todo e vou esperar 90 dias pra voltar os peixes pra lá.

    Espero que os gurus aí nos ajudem também...rs..

    Abraço,
    Marcos.
  3. Júnio Melo
    Offline

    Júnio Melo Born to dive, forced to work! Moderador

    Pontos de Troféu:
    568
    Localização:
    Belo Horizonte
    Para utilizar água do display principal na quarentena é preciso ter certeza que não há parasitas lá! O que não é o caso.
  4. Marcos Urbano
    Offline

    Marcos Urbano Novo Membro

    Pontos de Troféu:
    3
    Localização:
    Jundiaí
    Júnio, aproveitando a carona do tópico. Numa quarentena de 50l, deixar 2 tangs pequenos esperando por 90 dias para que o íctio seja erradicado do display principal, não teria problemas em relação ao estresse dos peixes, correto?

    Claro que desde que os parâmetros da água estejam ok...
  5. Júnio Melo
    Offline

    Júnio Melo Born to dive, forced to work! Moderador

    Pontos de Troféu:
    568
    Localização:
    Belo Horizonte
    Coloque alguns pedaços de canos de pvc pra servirem como tocas que consegue levar bem. Mas as tpas precisam ser frequentes.
  6. Marcos Urbano
    Offline

    Marcos Urbano Novo Membro

    Pontos de Troféu:
    3
    Localização:
    Jundiaí
    Muito obrigado pela ajuda. Vou tentar capturar as crianças e já iniciar o tratamento.

    Abraço!
  7. Marcelo Cabral
    Offline

    Marcelo Cabral Novo Membro

    Pontos de Troféu:
    3
    Obrigado pelas respostas
    Um uptade do tratamento.
    Os peixes ficaram 21 dias no cobre entre 0.30 e 0.45 aferido no teste Red sea.
    Há dois dias um dos palhaços apresentou popeye e fiquei bem preocupado.

    Como os peixes estavam há 21 dias no cobre sem reinfestacao eu fiz uma tpa de 70% sinfonando bem o fundo e limpando os vidros e coloquei água nova.
    Não redosei cobre.

    Meu hospital tem 40 litros com filtro externo e bomba de circulação de 500l/h.
    Coloquei 3ml de prazipro e azitromicina 2mg/l para tratar o popeye e aproveitar para tratar de parasitas internos. Hoje percebi que o olho do palhaço desinchou bastante mas ainda está grande. Voltaram todos a comer bem. Em uns 4 dias vou fazer uma tpa de 30% e redosar a azitromicina até os olhos do palhaço voltarem ao normal.

    No mais vou dar no mínimo 60 dias para o display principal se livrar do parasita antes de reintroduzir os peixes.

    Nunca mais deixo de Quarentena um peixe.
    Perdi 3 anthias e um bangai pijama.
    Marcio Gielfi curtiu isso.
  8. Marcelo Cabral
    Offline

    Marcelo Cabral Novo Membro

    Pontos de Troféu:
    3
    Ops.
    Nunca mais deixo de Quarentenar um peixe.

    Só aprendemos o valor de uma quarentena quando perdemos tudo ou quase tudo.
    Marcio Gielfi e Eduardo Dias curtiram isso.

Compartilhe esta Página